in

11 suposições falsas sobre missão (Parte 1)

Antes de sentarmos e trabalharmos fortemente sobre nossa declaração de missão, temos que ter em mente uma imagem bem clara do que não é missão. É fundamental identificarmos esses enganos que, sem sombra de dúvidas, nos levam para mais longe de nossa missão.

 

Falsa suposição Número Um

Meu trabalho é minha missão.

Seu trabalho pode ser e idealmente deve ser parte de sua missão, só que uma missão é sempre maior que um trabalho. Trabalhos geralmente mudam, de acordo com estatísticas uma pessoa em média terá 4 carreiras diferentes durante sua vida. É muito difícil você conseguir encontrar um trabalho onde você possa utilizar toda sua personalidade e dons que possui, porém caso tenha encontrado um lugar onde todo o seu potencial é explorado existe um risco muito grande de você perder seu senso de identidade caso perca ou mude de trabalho.

Você pode ver o fruto dessa suposição em muitas pessoas que se aposentam e acreditam que perderam a razão de viver.

Seu trabalho é uma parte de sua vida e não sua complitude, é mais um tijolo na construção de sua casa. Quando for escrever sua declaração de missão olhe para esse tijolo como temporário e considere todas as possibilitadas que estão ao seu redor.

 

Falsa suposição Número Dois

Meu papel é minha missão.

Essa é uma suposição muito comum entre mulheres. Enquanto homens costumam a se definir em termos do que eles produzem profissionalmente, muitas mulheres se definem em termos de relacionamento, ou papéis. Sem dúvida alguma ser mãe ou esposa pode ser algo extremamente trabalhoso e cheio de atividades, mas ter papéis como missão é se por em uma situação extremamente precária e arriscada, pois em caso de divórcio ou morte seu papel pode desaparecer.

Quando histórias já ouvimos de pais que quando seus filhos vão embora de casa eles perdem a razão e sentido de vida.

Sua missão é sempre maior que seu atual papel.

 

Falsa suposição Número Três

Minha”lista de afazeres” é minha missão.

Como o próprio Stephe Covey mostrou em seu livro “Primeiro o mais importante“, a maioria das “lista de afazeres” são listas com várias atividades urgentes mas não genuinamente importantes. Muitos estão tão acostumados a pensarem suas vidas como uma lista de afazeres, uma gigante e infindável lista de afazeres.

Quando for escrever sua declaração de missão deixe suas lista de afazeres em casa.

 

Falsa suposição Número Quatro

Eu não sou suficientemente importante para ter uma missão.

Físicos e cientista concordam que um farfalhar de asas de uma borboleta na África podem afetar a atmosfera no Alaska. Curitiba se tornou a capital da reclicagem por um grande período por adotar pequenas ações, aparentemente sem importância.

Cada palavra que falamos, cada ação que tomamos tem um impacto na totalidade da humanidade. Suas ações ou falta delas irão mudar o mundo.

 

Falsa suposição Número Cinco

Minha missão tem que ser grande ou ajudar muitas pessoas.

Pela falta de um prego, a ferradura foi perdida. Pela falta de uma ferradura, o cavalo foi perdido. Pela falta de um cavalo, a batalha foi perdida. Se formos olhar para história do mundo e da humanidade, quantas batalhas foram decididas porque um ferreiro fez bem o seu trabalho.

Recentemente líderes do mundo se reuniram em uma conferência (State of The World Forum) e elegeram os trabalhos mais importantes do mundo como os de paternidade, ensino e de cura(tanto emocional quanto física). É lamentável que esses trabalhos são mal remunerados ou subestimados.

Se você tem sido pai/mãe em período integral, ou tem ensinado ou curado pessoas você pode considerar sua missão como uma das mais importantes na terra.Se você está envolvido em qualquer uma dessas atividades pode-se considerar uma pessoa com uma vida de sucesso.

 

No próximo artigo cobriremos a última lista de falsas suposições que nos atrapalham em buscar a definição e entendimento de nossas missões.

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Diego Mendes

Written by Diego Mendes

Um pensador, curador de conteúdo, desenvolvedor de sistemas de 36 anos que ama camelos e que tem buscado fazer a melhor jornada nessa vida. Sim, curador de conteúdo, parte do que escrevo são traduções de grandes artigos escritos em inglês ou espanhol.

Comments

One Ping

  1. Pingback:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

Os 3 elementos de uma boa declaração de missão

Planeje seus objetivos