in ,

11 suposições falsas sobre missão (Parte Final)

Hoje vamos finalizar nossa explanação sobre falsas suposições sobre o que é missão, para termos plena certeza do que não é missão!

Falsa suposição Número Seis

Atualmente não estou vivendo minha missão.

Umas das coisas mais impressionantes a respeito de Thomas Merton, um monge que inspirou milhares de pessoas inclusive aqui no Brasil, é que encontramos em seus diários confissões que ele tinha medo de estar no monastério errado. Muitos psicológos tem observado que grandes líderes em várias esferas sentem que não estão exercendo influência e que não estão utilizando todo seu potencial.

É muito provável que você já esteja vivendo sua missão em um certo nível. O grande objetivo é aumentarmos nossa consciência para que possamos viver nossa missão em toda sua plenitude e não só metade. Deus disse a Moisés que o solo em que ele estava pisando era “terra santa”. Sua missão pode estar bem em frente a você. Não é preciso grandes mudanças, mas sim, aumentarmos nosso nível de consciência de nossas atividades diárias e escolhas.

Falsa suposição Número Sete

A missão tem que ser repleta de sofrimentos.

Essa é uma das falsas suposições mais comuns que sua missão tem que ser repleta de sofrimentos. Todos temos dias desencorajadores, mas se você sente que mal consegue respirar ou que não está confortável com seu jugo/vida (yoke – falaremos disso mais tarde), as chances que você tenha que reavaliar sua missão são altíssimas. Quando Jesus disse “o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”, ele estava indicando que a sua missão era perfeita e leve.

David Whyte escreveu convincentemente a respeito dessa verdade em seu livro The Heart Aroused – ”minhas necessidades e desejos foram fundamentais para o meu destino”. 

É exatamente o que eu mais amo que me qualifica para o meu próximo passo. Eu determinei nunca perder a fé nas minhas paixões ou desejos pessoais pois são eles que me levarão a este lugar estranhamente milagroso chamado de realização.

Falsa suposição Número Oito

Minha missão tem que ser o mesmo dos meus companheiros.

Existe um provérbio muito engraçado que diz: “Você não pode voar com as águias enquanto festeja com os perus”. Enquanto nos associarmos com certas pessoas que tem certos mindsets, nós tenderemos a ter seus valores e sonhos. É como ser um fumante passivo, você vai tragar sem querer.

Desenvolver sua missão é um atividade extritamente sua, você deve, pelo menos temporariamente, se desassociar de todas as influências que estão ao seu redor, senão você se tornará apenas um seguidor.

Falsa suposição Número Nove

Onde nasci determina meu destino.

Uma das maiores mentiras é que onde você nasceu determina quem você vai se tornar, nada garante que quem nasça numa favela vai virar bandido.

É claro que onde nascemos vai influenciar diretamente nossas vidas e escolhas, assim como as paisagens que nos envolvem, Jesus falou a respeito da importância de guardarmos nossos olhos. Temos que garantir  que estamos olhando diariamente o contexto correto para nosso destino, ou seja, se tenho minha missão é ajudar os pobres com certeza não vou viver em Jurerê Internacional.

O grande ponto é que temos que ter um alinhamento natural e positivo do lugar em que vivemos com nossa missão.

Tenha certeza que ao escrever sua declaração de missão você não esteja sendo influenciado por onde você se encontra geograficamente, olhe através das fronteiras que estão impostas a você momentaneamente.

Falsa suposição Número Dez

O que estou fazendo é o mais próximo de minha missão.

Um escritor recentemente observou que muitas pessoas entram em carreiras que são paralelas ou sombras das que eles realmente sonhavam. Você ficaria rico se ganhasse R$1,00 de cada professor de inglês, analista de sistemas, bancário, administrador ou vendedor que o sonho real era ser escritor, pintor ou atleta. O grande problema é o fato de algo “ser o suficiente, o bom o bastante” para pagar minhas contas e me manter na sombra do meu verdadeiro sonho.

Olhe com cuidado as “oportunidades” que você tem aproveitado que estão na sombra do seu verdadeiro sonho, missão ou que você realmente deseja. Ande diretamente para o que você sonha.

Falsa suposição Número Onze

A vida é um acidente, é randômica.

Esse é um erro comum que assumimos, que nossa vida é um acidente, simplesmente o fruto de um universo que está em constante expansão. Nós da Kamellos acreditamos que você foi tecido com um propósito eterno, e que a fagulha de vida do próprio Criador pode habitar em você. Logo nós fomos desenhados para uma missão e um propósito eterno.

Senhor, tu me sondas, e me conheces.
Tu conheces o meu sentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento.
Esquadrinhas o meu andar, e o meu deitar, e conheces todos os meus caminhos.
Sem que haja uma palavra na minha língua, eis que, ó Senhor, tudo conheces.
Tu me cercaste em volta, e puseste sobre mim a tua mão.
Tal conhecimento é maravilhoso demais para mim; elevado é, não o posso atingir.
Para onde me irei do teu Espírito, ou para onde fugirei da tua presença?
Se subir ao céu, tu aí estás; se fizer no Seol a minha cama, eis que tu ali estás também.
Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar,
ainda ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá.
Se eu disser: Ocultem-me as trevas; torne-se em noite a luz que me circunda;
nem ainda as trevas são escuras para ti, mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa.
Pois tu formaste os meus rins; entreteceste-me no ventre de minha mãe.
Eu te louvarei, porque de um modo tão admirável e maravilhoso fui formado; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem.
Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado, e esmeradamente tecido nas profundezas da terra.
Os teus olhos viram a minha substância ainda informe, e no teu livro foram escritos os dias, sim, todos os dias que foram ordenados para mim, quando ainda não havia nem um deles.
E quão preciosos me são, ó Deus, os teus pensamentos! Quão grande é a soma deles!
Se eu os contasse, seriam mais numerosos do que a areia; quando acordo ainda estou contigo.
Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos;
vê se há em mim algum caminho perverso, e guia-me pelo caminho eterno. – Salmos 139: 1-18, 23-24

 

Muito bem! Com essa clareza do que não é missão vamos prosseguir e no nosso próximo artigo falaremos sobre “Formando um senso de missão”.

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Diego Mendes

Written by Diego Mendes

Um pensador, curador de conteúdo, desenvolvedor de sistemas de 36 anos que ama camelos e que tem buscado fazer a melhor jornada nessa vida. Sim, curador de conteúdo, parte do que escrevo são traduções de grandes artigos escritos em inglês ou espanhol.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Hora de Agir!

Afiando o Machado