in ,

Como saber se você fala muito

Existe um ditado americano comum que diz: “Quando você está apaixonado, fumaça entram nos seus olhos.”

Bem, quando você está falando, fumaça entram nos seus olhos e ouvidos também. Muitas vezes você pode até não perceber que a outra pessoa está educadamente tentando falar, ou sutilmente sinalizando que ela precisa estar em outro lugar.

Existem três estágios de conversa com outras pessoas.

Na primeiro estágio, você está no contexto, relevante e conciso. Mas então inconscientemente você descobre que quanto mais você fala, mais você sente alívio. Wow está muito divertido, tão maravilhoso para você e gerando esse alívio de tensão … mas não para o receptor/ouvinte.

Este é o segundo estágio – quando você se sente tão bem por falar que você nem percebe que a outra pessoa não está ouvindo.

O terceiro estágio ocorre depois de ter perdido a noção do que estava dizendo e começa a perceber que você pode precisa chamar a outra pessoa de volta. Se durante a terceira etapa deste monólogo mal disfarçado você perceber que a outra pessoa está ficando um pouco inquieta, adivinhe o que acontece em seguida?

Infelizmente, em vez de encontrar uma maneira de retomar a sua vítima inocente através de falar e depois de ouvir, seu impulso é de falar ainda mais em um esforço para recuperar o interesse.

Por que isso acontece?

Primeiro, pela simples razão de que todos os seres humanos têm uma fome para serem ouvidos.

Mas em segundo lugar  porque o processo de falar sobre nós mesmos libera dopamina, o hormônio do prazer. Uma das razões pelas quais as pessoas continuam tagarelando loquazmente é porque eles se tornam viciados pelo prazer gerado.

Não muito tempo depois do meu livro, Just Listen, saiu, eu também sucumbiu a ignorar sinais de que eu tinha começado a incomodar meu amigo e colega treinador, Marty Nemko, apresentador de um programa de rádio sobre o trabalho em KALW, San Francisco da filial do NPR. Ele e eu temos sido treinar uns aos outros por algum tempo. Ele atingiu um nervo quando ele me disse, “Mark, para um especialista em audição, você precisa falar menos e ouvir mais.”

 E como falar menos e escutar mais?

Marty Nemko, um educador e especialista emcarreiras criou uma técnica denominada “Regra do Semáforo“, ele comenta que essa técnica funciona com praticamente todas as pessoas que ele conversa, mas principalmente com pessoas de personalidade do tipo A, que tendem a ser menos pacientes.

Whatever the cause, filibustering is usually a conversational turn-off, and may result in both of you deteriorating into alternating monologues. And that certainly will do little to move the conversation or your relationship forward.

Nos primeiros 20 segundos de conversa, sua luz é verde: o ouvinte tende a gostar de você desde que a sua fala seja relevante com a conversa e seja útil a outra pessoa. Mas a menos que você seja um contador de histórias extremamente talentoso, as pessoas que falam por mais de meio minuto de cada vez são considerados chatos e falantes. Assim a luz fica amarela para os próximos 20 segundos – agora o risco é crescente de que a outra pessoa comece a perder o interesse ou pensar que você é prolixo. Na marca dos 40  sua luz é vermelha. Sim! Você pode tentar continuar falando após isso, mas na grande maioria das vezes, é melhor você parar ou você estará em perigo.

Nemko diz que segue a Regra do Semáforo apenas como primeiro passo para manter-se longe de falar demais. Também é importante você entender a sua motivação para falar tanto. Será que você só se sente bem falando sobre isso e ir tirando coisas de seu peito? Você fala para esclarecer o seu pensamento? Ou você fala porque muitas vezes você tem que ouvir outras pessoas e quando encontra alguém que vai deixar você falar você fala para poder ajudar a si mesmo?

Uma das razões de porque algumas pessoas são prolixas é porque elas estão tentando impressionar o seu receptor para que mostrem o quão são inteligentes, muitas vezes porque elas realmente não se sentem assim. Se este for o seu caso, perceba que se continuar a conversar dessa forma você só vai fazer com que a outra pessoa fique menos impressionada.

Claro, algumas pessoas que falam demais simplesmente porque “não tem uma noção da passagem do tempo“. Se este for o caso, a cura não é olhar para dentro de si mesmo para a introspecção psicológica, mas sim desenvolver uma melhor sensação interna de quanto tempo 20 e 40 segundos são. Comece a usar um relógio, por exemplo, quando estiver no telefone. Você vai adquirir o hábito de parar um enunciado quando sua luz ainda está verde, ou pelo menos amarela.

Finalmente, lembre-se que mesmo 20 segundos de fala podem ser uma volta ao mundo se você não incluir a outra pessoa na conversa. Para evitar isso, faça perguntas, tente construir sobre o que elas dizem e procure maneiras de incluí-las na conversa, por isso é um verdadeiro diálogo.

Bem, eu acho que os meus 40 segundos já se foram, então vou parar por aqui.

 

Artigo adaptado da Harvard Business Review.

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Diego Mendes

Written by Diego Mendes

Um pensador, curador de conteúdo, desenvolvedor de sistemas de 36 anos que ama camelos e que tem buscado fazer a melhor jornada nessa vida. Sim, curador de conteúdo, parte do que escrevo são traduções de grandes artigos escritos em inglês ou espanhol.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Deixe Seu Telefone de Lado e Construa Relações que Duram uma Vida Inteira

4 Maneiras de Trabalhar Sua Liderança Antes Mesmo de Se Vestir