Inicialmente realizamos uma análise do ano que passou, refletindo a respeito do que foi feito e do que deixou-se de fazer, estabelecendo em seguida a importância do “realizar” em nossas vidas e, por último, as bases de trabalho para o próximo ano foram estabelecidas com uma simples diretriz, anotar os alvos. Agora é chegada a hora de agir, de “ir pra cima”.

Toda a preparação visa o atingimento de um objetivo, uma ação a ser executada, um “momento da verdade”. Assim como um lutador treina meses para enfrentar uma luta e um piloto de automóveis treina durante a classificação para uma corrida específica, nós também estamos treinando para realizar um objetivo proposto.

Estabelecidas as bases, é chegado o momento de agir!


Nesse momento, em que se começa a transformação das idéias e dos sonhos em realização, é que devemos ter o maior cuidado possível contra um inimigo bastante comum, nós mesmos. Muitas vezes você vai pensar que poderá deixar o “já” para depois, que ainda existe tempo para fazer determinada coisa, ou ainda que tem algo mais prazeroso para fazer agora. Mas não se engane, todos sabemos que o “tempo” é implacável, e mais ainda, que aquilo que deixamos de fazer agora, nos será cobrado ali na frente. Sempre que esses pensamentos surgirem, pare por um minuto e tome a decisão correta de seguir em frente, por mais que àquilo que deve ser feito exija muito de você, que vá além das suas capacidades naquele momento, mas faça e busque a superação.

Certa vez, estava pensativo sobre algo que deveria fazer em meu trabalho. Na época, gerenciava uma equipe de aproximadamente 6 pessoas. E enquanto por alguns instantes fiquei no corredor pensativo, passou por ali um segurança, e sem saber o que acontecia, me disse o seguinte: “Não pense, faça.” Nem sempre será possível ou indicado levar isso ao pé da letra, mas essa frase me fez, e têm me feito muitas vezes agir de forma diferente diante daquilo que está a minha frente, pois em alguns momentos, pensar demais poderá nos fazer fracos diante da ação necessária, e é nessa hora que temos que simplesmente fazer.

Uma coisa que lhe garanto é que por vezes essa jornada não será fácil e muito menos agradável, porém, em todos os momentos ela será necessária e recompensadora. Não podemos imaginar em fazer somente as etapas que nos agradam ou mesmo que as que achamos serem as melhores, mas precisamos sim, fazer o que precisa ser feito, ao tempo que avaliamos o custo do que está sendo realizado.

Em muitos momentos – “não pense, faça”!


Até aqui, já percorremos um certo caminho, e finalmente chegou a hora de agir. E assim como o exemplo do lutador ou do piloto, que no momento da verdade só lhes resta ir lá e fazer, ainda que tenham dúvidas quanto ao preparo, quanto ao adversário, e as vezes até quanto a vitória, também é conosco diante dos desafios. Porém nesta hora, não há espaço para pensar, é entrar no “ringue” e lutar TODOS os Rounds, ou na ir para a “pista” e queimar pneu, fazendo a mágica acontecer. Por mais preparado que se esteja, é nesse exato momento que você irá aprender como o adversário reage, caindo e levantando, sendo ultrapassado e ultrapassando, ou seja, é fazer aprendendo, levando em consideração o conselho, “não pense, faça”.

E então, qual sua próxima ação. Pode ser desde ler mais ou então mudar sua forma de reagir como pessoa, ou ainda cumprir ações bem definidas para um objetivo já mapeado. O fato é que o ano está começando, e nada melhor do que aproveitar o embalo para implementar melhorias. Conte com o kamellos, pois pretendemos ser auxiliadores em seu caminho, abordando aspectos da vida profissional e pessoal, sendo apoiadores quando os momentos de deserto surgirem, na esperança de fornecer um conteúdo que traga crescimento à sua vida. Estamos juntos nessa jornada!

Esse texto é complementar aos demais artigos da Série “Reflexões de Final de Ano”:

Ah, o final de ano”, “Sonhar x Realizar” e “Planeje seus objetivos

Veja também os artigos da Série “O Caminho”:

O Caminho”, “Os 3 elementos de uma boa declaração de missão” e “11 suposições falsas sobre missão (Parte 1)

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Written by Eduardo Swiech

Um latino americano dos idos de 1981. Apenas mais um curitibano, um 'CDF' de outrora, que gosta de games, filmes e seriados 'bem jóia'.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Planeje seus objetivos

11 suposições falsas sobre missão (Parte Final)