in

O Lado Ruim de Ser “Super Produtivo”

Quanto mais você puder realizar é melhor, certo? Existe uma infinidade de artigos dando dicas sobre produtividade, inclusive aqui no Kamellos.com. Uma breve pesquisa na internet lhe trará desde um brainstorming com dicas até a psicologia por trás da sua produtividade. Toda essa conversa de produtividade é boa, claro. Nós queremos fazer o melhor com o tempo que temos. Dicas e truques podem fazer um mundo de diferença no que nós realizamos em um determinado dia. Mas e se você estiver levando isso longe demais?

A pergunta é: Você é produtivo além do limite? O instinto é dizer: “Não. Se eu puder ser mais produtivo, então eu quero fazer isso.” Se você pudesse realizar mais na mesma quantidade de tempo que você usou para fazer menos, isso seria fantástico. Porém o problema é quando você começa a precisar de mais tempo para aumentar a sua produtividade, e isso pode resultar em problemas sérios. Aqui estão algumas das desvantagens em relação a essa “Super Produtividade”:

Expectativa Contínua

Na busca de superar as expectativas, você passa a se dedicar 80 horas por semana ao seu trabalho durante 6 meses. O problema é que ao final desse período seus nervos estarão a “flor da pele”, fora que seus filhos não irão reconhecê-lo mais. Então você decide que é hora de recuar um pouco e trabalhar dentro de um horário mais razoável. Qual seria o problema então? De repente, a quantidade de trabalho que você desempenhava em uma semana despenca e em vez de seu chefe comentar: “Estou tão feliz que o ‘Eduardo’ (coloque seu nome aqui) está buscando um equilíbrio entre trabalho e vida pessoal!” ele diz, “Caramba, o ‘Eduardo’ está fazendo apenas 2/3 do que costumava fazer. Esse camarada não está produzindo o suficiente.”

Mesmo que você ainda esteja fazendo mais do que seus colegas de trabalho, você está fazendo menos do que costumava fazer e isso faz você ficar mal. Sei que isso soa como um conselho suspeito e que possa parecer uma sugestão para que se trabalhe menos (o que não é verdade), mas é apenas a constatação da realidade. A pergunta que você deve fazer hoje é: Consigo manter meu nível de trabalho? Esse ritmo é sustentável a médio/longo prazo? Se a resposta for não, você provavelmente deveria ajustar isso o mais cedo possível.

A vida familiar sofre mais

Você já fez uma áudio conferência enquanto estava em um passeio num parque de diversões com sua família? Você já enviou e-mails de trabalho enquanto aguardava para subir em um teleférico de esqui? Fazer isso pode parecer com – “Isso sim é usar o tempo de forma produtiva!” Pense – Nada é mais chato do que ficar esperando na fila para ir no melhor brinquedo de um parque, então porque não usar esse tempo de forma produtiva? O único problema é que existem outras pessoas ao nosso lado nessas situações, como os filhos por exemplo. Então você avalia – O e-mail valeu a pena? A chamada? Talvez sim. Contudo muitas vezes você está sacrificando seu tempo com a família para o “deus da produtividade”.

Falta tempo para a criatividade

Quando você está trabalhando constantemente, você não tem tempo para que o seu cérebro relaxe, e esse relaxamento é fundamental para a criatividade. Se você é “elétrico” o tempo todo, seu cérebro não consegue fazer as conexões necessárias para chegar a algo novo.

Morte

Claro, isso não vai acontecer com você, não é? O New York Times noticiou recentemente sobre um casal de pessoas que morreram como resultado direto do excesso de produtividade, pois é, eles estavam trabalhando muito duro. Um deles era um estagiário de 21 anos, cuja causa oficial da morte foi epilepsia, contudo a morte veio depois de puxar três dias consecutivos de trabalho. Idependente do que ele realizou nos dias que antecederam a sua morte, que o que quer que fosse, não valeu a pena.

A morte é, obviamente, uma consequência extrema de quando se trabalha demais, mas é uma possibilidade que você não deve descartar. Quantas pessoas morreram em acidentes de carro porque eles estavam tão cansados que não conseguiram ficar acordado ao volante? Isso afeta não só àquele que trabalha demais, mas outros na estrada também.

Pare de exigir extrema produtividade de seus funcionários

Um dos problemas que as Startups encaram é que a equipe fundadora é muito envolvida financeiramente e emocionalmente com a  empresa. Isso pode fazer com que você force a barra quando você não deveria fazer isso. Você não quer que seus funcionários deixem de produzir, mas quer mantê-los produtivos e felizes durante as horas de trabalho. Por isso exija uma carga de trabalho razoável e todo mundo renderá melhor.

Claro que existem diversos fatores que devem ser levados em consideração, como por exemplo qual tem sido sua prioridade hoje, que talvez até seja seu trabalho/emprego. Contudo vivemos dias em que muitas vezes somos exigidos ao extremo e, reforçando o que foi dito no início, não se trata de uma apologia ao trabalho desleixado ou mesmo de deixar de buscar a produtividade, mas sim uma reflexão que deve ser constante em sua vida.

O que você quer para sua vida? Precisamos sempre buscar o “E” nas nossas vidas, ou seja, vida pessoal E trabalho, trabalho E família, deixando o “OU” o mais longe possível de nós.

E aí, o que vai ser?

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Written by Eduardo Swiech

Um latino americano dos idos de 1981. Apenas mais um curitibano, um 'CDF' de outrora, que gosta de games, filmes e seriados 'bem jóia'.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

Deserto

Ganhando a confiança de outras pessoas