in

Sua linguagem corporal está sabotando a cooperação?

WASHINGTON, DC - JUNE 30: U.S. President Barack Obama delivers remarks about the faltering immigration reform agenda to the news media with in the Rose Garden at the White House June 30, 2014 in Washington, DC. Speaker of the House John Boehner (R-OH) said today that the House of Representatives would not take up immigration reform legislation this year and Obama said he would continue to use his executive power to bolster enforcement on the southern border. (Photo by Chip Somodevilla/Getty Images)

A maioria dos líderes de hoje sabem da necessidade de parecerem confiantes, poderosos e assertivos, mas poucos entendem o impacto que a empatia e o sentimento de inclusão possuem. E isso pode ser um fator limitante em suas carreiras, maior do que eles imaginam.

Da mesma forma que as organizações se movem em direção a culturas de maior cooperação, o seu sucesso como líder em ascensão depende de sua capacidade de fazer os membros da equipe se sentirem valorizados, respeitados e incluídos.

Enquanto o poder e confiança são apresentados de forma não verbal, através de hierarquia e posição, quando você quer incentivar a colaboração, é sábio substituir esse status por outros sinais mais brandos – o que pode começar por manter seu corpo relaxado e aberto. Deixar de atentar para isso é um erro de linguagem corporal que pode sabotar a sua eficácia como liderança.

Aqui vão seis dicas para manter em mente:

  1. Relaxar

Em posturas abertas e receptivas, as pernas ficam descruzadas, os braços são mantidos longe de seu corpo de forma relaxada, com as palmas expostas ou descansando confortavelmente sobre a mesa. Estudos mostram que os líderes com linguagem corporal aberta são percebidos de forma mais positiva e são mais persuasivos.

  1. Inclinar-se.

Inclinar-se é outra maneira pela qual seu corpo faz uma declaração. Inclinando-se para trás, geralmente sinaliza sentimentos de desagrado ou negatividade, a exemplo de como nós inconscientemente tentamos nos distanciar alguém que não gostamos ou confiamos. Por outro lado, gosto e confiança é muitas vezes apresentada por um corpo inclinado para a frente – especialmente quando se sentar. Mas se você está usando essa aproximação como um meio para construir relações positivas, esteja ciente de que, inicialmente, ficar muito próximo da outra pessoa pode deixa-la desconfortável e diminuir a percepção de que você é simpático. Então, espere até que você tenha maior abertura com a pessoa e então poderá aproximar-se.

  1. Alinhar o corpo

Quando se trata da linguagem corporal para expressar a inclusão de outra pessoa, permanecer de frente para ela enquanto ela estiver falando é crucial. Encare o interlocutor com pés, quadris, ombros e cabeça alinhados e em sua direção. Ficar com o corpo “de lado” mesmo que parcialmente sinaliza falta de interesse e faz com que a pessoa pare de falar.

  1. Espelhar o outro

O espelhamento é outro sinal não-verbal de empatia e envolvimento. Você pode não perceber, mas quando você está lidando com pessoas que você realmente gosta ou concorda, você vai começar a corresponder a sua postura, a posição dos braços e expressões faciais. É uma forma de sinalizar que você está conectado e envolvido na conversa.

  1. Usar a cabeça

A próxima vez que você estiver em uma conversa em que você está tentando encorajar alguém a continuar falando, tente balançar a cabeça usando sequencias de três acenos. Pesquisas mostram que as pessoas vão falar de três a quatro vezes mais do que o habitual quando o ouvinte acena desta maneira.

Inclinar a cabeça para a frente é outro sinal de que você está interessado e envolvido. Inclinações de cabeça podem ser sinais muito positivos quando você quer enviar mensagens de empatia e compreensão. Mas a cabeça inclinada também pode ser processada inconscientemente como um sinal de submissão. (Cachorros inclinam suas cabeças para mostrar deferência a um animal mais dominante.) Portanto, não extrapole este sinal.

  1. Prestar atenção

É claro, prestar atenção quando alguém está falando é um dos sinais mais quentes você pode enviar. Então, na sua próxima reunião, evite a tentação de checar suas mensagens de texto, verificar o seu relógio, ou verificar a forma como os outros participantes estão reagindo. Em vez disso, o foco deve estar em quem está falando, para se certificar de que ele ou ela está se sentindo valorizado, respeitado e incluído.

 

Artigo traduzido da Forbes (Carol Kinsey Goman)


 

Opinião

Apesar de existirem diversos estudos sobre o tema,  e uma enorme quantidade de dicas sobre como se portar nos relacionamentos, indicando a correta linguagem corporal a ser usada, acredito que o item 6 “Prestar atenção”, apresentado no texto, é o principal deles.

Se você quer criar empatia e manter a pessoa à vontade em uma conversa, preste atenção nela, e tenha certeza que os demais gestos da linguagem corporal corresponderão adequadamente na mesma medida que sua atenção estiver voltada ao interlocutor, pois uma das piores coisas que podem acontecer à pessoa que fala, é perceber que o outro não está atento ao que é dito.

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Written by Eduardo Swiech

Um latino americano dos idos de 1981. Apenas mais um curitibano, um 'CDF' de outrora, que gosta de games, filmes e seriados 'bem jóia'.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

Ah… O final do Ano!!

Sonhar x Realizar